Palestra discute sobre ressocialização do agressor

Semana de Enfermagem aborda luta antimanicomial
17 de maio de 2018
[Artigo] Diálogo sobre a resistência ao retrocesso da Reforma Psiquiátrica no Brasil
18 de maio de 2018

Aconteceu na última terça-feira (15), no auditório da Unisulma, a palestra “Políticas públicas e a eficácia das leis para a ressocialização do agressor em relação à violência contra a mulher na cidade de Imperatriz – MA”. A atividade foi organizada pelos acadêmicos do 1° período de Direito da instituição na disciplina de “Introdução a Psicologia”, ministrada pelo professor, Thiago Ribeiro.

O emponderamento feminino foi um dos pontos debatidos pelas palestrantes. Para promotora especializada em defesa da mulher da cidade, Alline Ferreira o movimento feminista tem como objetivo conquistar direitos iguais entre os gêneros, onde mulheres devem ganhar salários iguais aos dos homens no desempenho da mesma função. No combate à agressão e desigualdade, acrescentou também que “toda e qualquer violência afeta o direito humano e a dignidade, e isso, representa um problema coletivo”, afirma.

O convívio abusivo entre casais é mais comum do que se pensa, segundo o Datafolha, uma em cada três mulheres sofreram algum tipo de violência no último ano. No Brasil, métodos de ressocialização do agressor à sociedade são aplicados e apresentam eficácia em alguns casos.

Segundo a assistente social e coordenadora do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), Suelli Barbosa o programa que recebe mulheres em situação de violência, oferece acompanhamento psicológico e acolhimento social. Na maioria dos casos, “essas vítimas demonstram claramente que necessitam de que seus companheiros também sejam tratados, uma vez que voltarão a se relacionar com a mesma ou outras mulheres na sociedade”, conclui.

A solidariedade também fez parte da atividade que arrecadou alimentos, livros e brinquedos que serão doados para vítima de agressão. O momento contou com a participação de acadêmicos dos cursos de Direito e Psicologia e diversas pessoas interessadas pela temática do evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Atendimento via chat
Atendimento via chat