fbpx

Projeto de Nutrição realiza análise sensorial de alimentos

Palestra discute os desafios do assistente social
31 de maio de 2016
Projeto de extensão leva ensino jurídico a escolas
7 de junho de 2016

Os trabalhos desenvolvidos são orientados pelos professores

O projeto interdisciplinar de “Ciência e Tecnologia de Alimentos”, do curso de Nutrição da Unisulma, realizou avaliação sensorial em alimentos desenvolvidos pelos acadêmicos do 3º período do curso, entre os testes estão: massa de pizza sem glúten, geleia de tomate, hambúrguer de carne de bode, entre outros.

A iniciativa reúne as disciplinas de Higiene e Vigilância Sanitária dos Alimentos, Tecnologia dos Alimentos, Técnica Dietética I, Análises Bromatotógica dos Alimentos, Microbiologia dos Alimentos e Nutrição Humana.

O objetivo do projeto é “contribuir para o desenvolvimento de novos processos e produtos alimentícios além da otimização e melhoria dos já existentes, através do estudo de novas matérias primas e aditivos, processos diferenciados, aproveitamento de coprodutos industriais, valorização de matérias-primas regionais, desenvolvimento de alimentos funcionais, seguros e nutritivos”.

Os testes realizados, entre os dias 9 e 13 de maio, são apenas uma das etapas do projeto. A análise sensorial utiliza os sentidos humanos visão, olfato, tato, paladar e audição, para avaliar as características ou atributos de um produto. É uma ferramenta intensamente utilizada pelas indústrias de alimentos e bebidas.

Teste – No Laboratório de Técnica Dietética, os participantes convidados voluntariamente para degustar os pratos são acomodados em cabines individuais, orientados pelos estudantes sobre contraindicações (alergia ou problema de saúde) de algum dos ingredientes usados, preenchem o Termo de Consentimento Livre Esclarecido e Ficha de Recrutamento e só então recebem as amostras.

Na avaliação sensorial eles atribuem notas para os itens cor, aroma, sabor, textura, aparência e impressão geral, que é a junção de todos os fatores. Respondem também uma escala indicando se comprariam a mostra, caso fosse comercializado no mercado.

A acadêmica, Fabrícia Azevedo juntamente com seu grupo desenvolveu duas amostras de geleia de tomate, ela explica que a intensão do trabalho interdisciplinar realizado consiste em “desenvolver um produto que é bastante consumido para testar uma forma diferente de ingestão entre a população. E a análise é para avaliar a aceitação pelo público deste alimento”.

Por meio da atividade os alunos tem a oportunidade de praticar, transferir e integralizar os conhecimentos adquiridos, possibilitando sua empregabilidade na cadeia de comercialização de matérias primas regionais. Criando alternativas que proporcionem produtos saudáveis e funcionais, com um considerável potencial nutricional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessibilidade
//]]>
Atendimento via chat
Atendimento via chat