fbpx

Grupo de Estudos em Saúde Coletiva

Sobre o grupo

O Grupo de estudos em Saúde Coletiva na UNISULMA/IESMA foi criado em março de 2019, no reflexo da aspiração do idealizador Prof. Lula Almeida com o objetivo promover a articulação entre os diferentes cursos da área da saúde agrupando docentes e pesquisadores na perspectiva da ampliação e integração do ensino a construir e aperfeiçoar a formação em Saúde Coletiva vinculada com as necessidades e demandas principalmente na região Tocantina fortalecendo assim as políticas e os serviços de saúde na esfera pública. Visando ainda nessa congruência estimular o interesse os discentes por conhecer os padrões do estado-doença em grupos populacionais específicos, especialmente os que se relacionam às condições de vida, ambiente e trabalho que possam estar influenciando nesses padrões, fortalecendo às ações de prevenção e promoção da saúde à toda comunidade. 

Espera se que essas temáticas contribuam para fortalecer o padrão de compromisso ético da IES e dos profissionais que lidam com o ser humano e suas perspectivas de promoção do bem-estar e da qualidade de vida da comunidade em geral, criando atividades que estimulem o diálogo, a construção do conhecimento, a reflexão crítica e o exercício da cidadania.

Linhas de Pesquisa

  • Epidemiologia: Epidemiologia de Agravos e doenças transmissíveis e não transmissíveis;
  • Política e Gestão em Saúde: Políticas públicas e Sistemas de Saúde / Avaliação em Saúde;
  • Ciência, tecnologia e inovação em saúde e desenvolvimento social e qualidade de vida.


Coordenador
: Prof.ª Ma. Márcia Guelma Santos Belfort

Vice-líder do grupo: Suellen Alves de Azevedo

Projetos Executados

Docente Responsável: Márcia Guelma Santos Belfort

Resumo do projeto: A Síndrome Metabólica (SM) está associada não apenas ao risco elevado de doenças cardiovasculares, mas também a problemas psicossociais, metabolismo anormal de glicose, distúrbios hepáticos e gastrointestinais. No qual, o grupo que mais sofre com estas alterações são os adolescentes conforme a definição da Organização Mundial de Saúde de que a adolescência é o período que vai de 10 a 19 anos, fase esta que envolve alterações físicas, hormonais, psíquicas e sociais, as quais podem se manifestar de forma e em períodos diferentes em cada indivíduo. O Projeto trabalho com adolescentes do ensino público fundamental. Diante disso, o Grupo de Estudos em Saúde Coletiva através do Projeto de Iniciação Científica intitulado inicialmente “Prevalência da Síndrome metabólica de adolescentes em escolas públicas”, que no decorrer das atividades, passou a ser “Síndrome metabólica e a covid-19” devido a pandemia que sucedeu no ano de 2020. Suas atividades tiveram início em 2019, com a realização de visitas, formações, escrita e apresentações de artigos, e término em 2021. A principal finalidade do projeto é promover a articulação entre os diferentes cursos da área da saúde agrupando docentes e pesquisadores na perspectiva da ampliação e integração do ensino a construir e aperfeiçoar a formação em saúde coletiva vinculada com as necessidades e demandas principalmente na região tocantina fortalecendo assim as políticas e os serviços de saúde.

Projetos em Andamento

Professor Responsável: Silvana Ferreira de Sousa Alves

Resumo do projeto: A Pandemia da Covid-19 impactou o mundo, afetando a saúde física, mental e interferindo significativamente na rotina e vida das pessoas. O Projeto Impacto da Pandemia de Covid-19 na Saúde Mental de Cuidadores de Pessoas com Transtorno do Espetro Autista. Esse projeto objetiva investigar como a pandemia impactou a vida de Cuidadores de pessoa com TEA durante o distanciamento social. Elencando os aspectos que envolvem a rotina de cuidados familiares, os fatores geradores de estresse, o impacto na vida pessoal, social e profissional desses cuidadores. A amostra contempla 20 cuidadores vinculados ao Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil – Caps-IJ e AFAGAI – Associação de Familiares e Amigos de Pessoas com Autismo de Imperatriz. Realizando entrevista semiestruturadas em domicílio. A análise dos dados coletados que será qualitativa, terá como fundamento teórico e metodológico a análise de conteúdo de Minayo.